OCEMG / SESCOOP / MG

Notícias

14/05/2019
Congresso Brasileiro debate o cooperativismo do futuro

Entre os dias 8 e 10 de maio, Brasília sediou o evento mais importante do setor no país - o 14° Congresso Brasileiro do Cooperativismo (CBC). O evento, promovido pelo Sistema OCB, reuniu mais de 1,3 mil pessoas com o tema "O cooperativismo do futuro se constrói agora". Foram três dias de discussões sobre o segmento e definições para os próximos. Cerca de 100 cooperativistas mineiros marcaram presença no CBC em uma comitiva liderada pelo presidente do Sistema Ocemg, Ronaldo Scucato.

No último dia do congresso, foram votadas as diretrizes para o setor consideradas prioritárias para os próximos anos. Com base no grau do impacto para o cooperativismo como um todo e na urgência para implementação, aquelas que alcançaram 75% ou mais na avaliação dos dirigentes foram consideradas prioritárias.

Entre os apontamentos, foram destacadas ações voltadas para Comunicação, Governança e Gestão, Inovação, Intercooperação, Mercado e Representação. Confira aqui todas as diretrizes aprovadas.

50 anos de cooperativismo no Brasil

O embaixador especial da FAO para o Cooperativismo, Roberto Rodrigues, relembrou, durante abertura do CBC, o tempo que foi presidente da ACI Américas (1992 a 1997) e da OCB (mandatos de 1985 e 1991), visto que a solenidade também prestigiou os 50 anos do Sistema OCB.

Para Rodrigues, o futuro, tema escolhido para o evento, deve ser pensado pelo viés da competitividade, considerando que cooperativas são empresas e que devem agregar valores e princípios. Nesse cenário, ressaltou a importância de que os pequenos tenham acesso à mesma tecnologia que os demais, para que essas novas ferramentas sejam inclusivas e não exclusivas.

"As cooperativas são instrumento de uma doutrina universal uma", assim sendo fundamental que sejam organizadas de modo centralizado. Roberto Rodrigues manifestou ainda a preocupação com a preservação da "democracia transformada em rede, com princípios universais, como deve ser o cooperativismo". "Mais da metade da população do mundo está ligada ao cooperativismo", completou.

Programação
Em sua 14ª edição, o CBC contou com uma programação rica em debates acerca de assuntos importantes para o desenvolvimento do setor no país. Além disso, estiveram presentes representantes da política nacional e do cooperativismo internacional.

Entre os convidados, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, representando o presidente da república, Jair Bolsonaro, disse: "Em nome do Brasil, quero agradecer a cada um de vocês por fazerem do nosso país um exemplo. O trabalho de vocês é muito importante para a nação".

O presidente da Aliança do Cooperativismo Internacional (ACI), Ariel Guarco, destacou o reconhecimento que a Aliança alcançou no mundo, estando presente nos cinco continentes. O foco de atuação, segundo ele, é a responsabilidade social presente na empresa, respeitando também o consumo responsável, atuando em parceria com a OCB, com a FAO e uma rede intermediária. "Queremos demonstrar que é possível construir uma economia democrática", afirmou.

Já a presidente da Aliança Cooperativa Internacional para as América (ACI/Américas), Graciela Fernandez, falou sobre a importância das parcerias. "O último ODS é, em minha opinião, um que merece maior destaque em debates como esse. Ele fala sobre alianças e nós só conseguiremos alcançar todas as metas impostas pela agenda 2030 da ONU se firmarmos parcerias concretas com aqueles que podem solucionar problemas conosco", frisou.

Na ocasião, foram realizadas diversas palestras, atividades e apresentações de cases de sucessos. Entre elas, a do analista da Gerência de Desenvolvimento e Monitoramento de Cooperativas do Sistema Ocemg, Rogério Coelho, que falou sobre o Programa Educa OQS e seus desdobramentos para a Organização do Quadro Social para as cooperativas mineiras.

Agenda Institucional do Cooperativismo

Durante o evento, foi lançada a 13ª Agenda Institucional do Cooperativismo. O documento visa pautar os temas mais importantes ao setor junto aos Três Poderes da República. Essa é a 13ª edição da agenda, que contém 36 prioridades a serem apresentadas no Congresso Nacional e 17 propostas a serem levadas ao poder Executivo. Além disso, cinco temas da agenda são acompanhados com repercussão nos Tribunais Superiores.

Entre os principais desafios propostos na Agenda estão a aprovação e sanção do Projeto de Lei 8.824/2017, que assegura serviços de telecomunicações por cooperativas; a aprovação de substitutivo do Projeto de Lei 519/2018, que visa regulamentar a operação de seguros por sociedades cooperativas; e o acesso ao crédito e a linhas de financiamento público para cooperativas.

Na ocasião, aconteceu ainda a posse da Frente Parlamentar do Cooperativismo no Congresso Nacional (Frencoop), com a presença de diversos membros. Composta por mais de 300 deputados e 36 senadores, a Frencoop tem a missão de pautar os temas de interesse do cooperativismo no Congresso, divulgando e defendendo as principais ações para o desenvolvimento do setor no país.

 

PUBLICAÇÕES

SOBRE

O Sistema Ocemg é formado pela Ocemg, entidade de representação política e sindical patronal das cooperativas no Estado, e também pelo Sescoop-MG, responsável pelas atividades de formação profissional, monitoramento e promoção social do setor. Atua em benefício do crescimento e desenvolvimento do cooperativismo mineiro, orientando as cooperativas na busca por uma gestão cada vez mais eficiente, que impulsione o crescimento socioeconômico do Estado.

Este site é assinado por: Bhtec e:house
Sistema Ocemg        
Rua Ceará, 771 - Funcionários - Belo Horizonte-MG - CEP: 30150-311
Telefone: (31) 3025-7100